Como está o início depois do fim?

A representação oficial portuguesa na Bienal de Arquitetura de Veneza escolheu, como tema central, o notável trabalho de Álvaro Siza no domínio da habitação social, abarcando os seus projetos em diferentes contextos — Campo di Marte (Veneza); Schlesisches Tor (Berlim); Schilderswijk West (Haia); e Bairro da Bouça (Porto) —, neles evidenciando a sua experiência de participação social, enquanto reflexo de uma compreensão democrática da cidade e da memória coletiva.

Os projetos de Álvaro Siza criaram verdadeiros lugares de "vizinhança", tema central na atual agenda política europeia, em prol de uma sociedade mais inclusiva e multicultural. Esta exposição documenta, como fotografias de Jordi Burch, o regresso do grande arquiteto português aos quatro bairros, em 2016, aí se confrontando com fenômenos como a imigração, a guetização, a turistificação e a gentrificação das cidades.

(FONTE: site da editora)

Identificação
Título
Como está o início depois do fim?
Tipo de Publicação
Cidade de Edição
País de Edição
Editora
Ano de publicação
2017
Número de Páginas
100 p.
ISBN / ISSN
9789896714116
Idioma
Ficha Técnica
Autoria (Fotografia)
Autoria (Texto)
Design (Projeto Gráfico)
Impressão (Gráfica Principal)
Forma Física
Largura (cm)
20
Altura (cm)
24
Tipo de capa
Flexível
Tipo de encadernação
[Outro]
Conteúdos
Notas de exposição

Publicação acompanhou a exposição NEIGHBOURHOOD, realizada no Centro Cultural de Belém, em Lisboa, entre novembro de 2016 e fevereiro de 2017.

Assuntos Fotográficos
Assuntos Gerais
URL
A+
A-