4000 disparos

Em 4000 DISPAROS Jonathas de Andrade captou aleatoriamente o rosto de desconhecidos nas ruas de Buenos Aires utilizando um rolo de filme Super 8 em preto e branco. São aproximadamente 4000 rostos no total, cada imagem correspondendo a um fotograma. Assim como em outros trabalhos seus, existe aqui a apropriação de uma estética de um outro tempo, um tempo passado, que se traduz na qualidade das imagens apresentadas. Imagens produzidas hoje confundem-se com outras de cunho histórico, criando uma incerteza em relação ao material, que oscila constantemente entre arquivo e ficção. Aqui, elas são extremamente granuladas e monocromáticas, sugerindo que tenham sido produzidas em algum momento entre o final. da década de 1960 e início de 70, e que possuam um caráter documental. Além disso, esses registros insistentes de homens anônimos, pelo seu próprio acúmulo, parecem servir a um propósito de classificação ou monitoramento. Como sabemos, é justamente nesse período que vários passes latino-americanos estão sob regimes ditatoriais, portanto haveria também a sugestão (re-forçada pelo titulo) de que estariam associadas à violência desses regimes e que se tratariam de imagens produzidas para monitorar as atividades de indivíduos suspeitos. – KIKI MAZZUCCHELLI

(FONTE: a publicação)


Identificação
Título
4000 disparos
Titulo adicional / equivalente
4000 shots
Tipo de Publicação
Cidade de Edição
Estado de Edição
País de Edição
Editora
Ano de publicação
2011
Número de Páginas
1 vol. não paginado
ISBN / ISSN
9788564324008
Idioma
Ficha Técnica
Autoria (Fotografia)
Autoria (Texto)
Impressão (Gráfica Principal)
Outros
Forma Física
Largura (cm)
13
Altura (cm)
10
Tiragem
500
Tipo de capa
Flexível
Tipo de encadernação
Brochura
Conteúdos
Notas de idioma

Edição bilíngue português-inglês.

Assuntos Fotográficos
Assuntos Gerais
URL
A+
A-