Capa do livro

Flaneur [n. 7] : Fragments of a street : Treze de Maio

A Flaneur é uma revista independente nômade, focada em uma rua por edição. A revista abrange a complexidade da rua, suas camadas e natureza fragmentada com uma abordagem literária. O conteúdo da revista é produzido com e para a Flaneur por artistas de todas as disciplinas, enquanto a equipe passa dois meses no local. É feito usando uma abordagem colaborativa, impulsiva e não convencional. A revista tenta usar um único microcosmo para contar histórias universais.

Na edição de 2018, a maior até o momento, a Flaneur mergulhou nas camadas complexas da Treze de Maio de São Paulo. A Rua Treze de Maio aqui é ao mesmo tempo, um lugar e um tempo, o 13 de maio de 1888, o dia da abolição oficial da escravatura no Brasil. Dessa forma, a edição lê a cidade camada por camada, formando uma coleção de contribuições de voz múltipla que se entrelaça com a voz de fora do editor que explora os temas recorrentes dentro deles.

(FONTE: site da livraria Lovely House)

Identificação
Título
Flaneur [n. 7]
Subtítulo
Fragments of a street : Treze de Maio
Tipo de Publicação
Cidade de Edição
País de Edição
Editora
Ano de publicação
2018
Número de Páginas
291 p.
ISBN / ISSN
9783945918036
Idioma
Publicação Seriada
Série
Número
7
Ficha Técnica
Autoria (Fotografia)
Design (Projeto Gráfico)
Outros
Forma Física
Largura (cm)
24
Altura (cm)
30,5
Tipo de capa
Flexível
Tipo de encadernação
Brochura
Conteúdos
Notas de Conteúdo

Textos de José Fernando Peixoto de Azevedo, João Bandeira, Karoline Barros e Amanda Vieira, André Meirelless Collazi, Karlla Girotto e Alessandro Marques, Noemi Jaffe, Rafael Monteiro, Paulo Nimer Pjota, Guilherme Wisnik.

Notas de idioma

Textos em inglês e português.

Assuntos Fotográficos
Assuntos Gerais
URL
A+
A-