Sobre quase nada

Arquiteto e fotógrafo, José Roberto Bassul instituiu um ideário imagético próprio ao fotografar Brasília, em 2015, dando início à série Paisagem Concretista. Lançando-se numa linhagem construtiva com rigoroso controle da luz, Bassul redefine os espaços em sintonia com suas intenções. Geometriza volumes, desafia a perspectiva, valoriza vazios eliminando detalhes, explora os contrastes. (...)

Em trabalhos mais recentes, revê seu campo de atuação e inicia duas novas séries: Poéticas Mínimas e Quase Nada, que se entrecruzam neste livro. Insiste na proposição de formas renovadas de experiência com o espaço, que ampliam os parâmetros visuais da fotografia de arquitetura. Poeta concretista, Bassul constrói sua obra com estrofes visuais e vocábulos de luz. Busca - incessantemente - novas dimensões semânticas e ritmos sintáticos para as imagens que produz. 

(...)

Quase Nada radicaliza ainda mais a simplicidade das formas. Como um retorno ao projeto arquitetônico, atém-se aos traços elementares da construção. Ao reduzir prédios a linhas verticais e horizontais, traz nova plasticidade à arquitetura contemporânea despindo-a, por assim dizer, de qualquer afetação simbólica. As linhas básicas colocadas em evidência lidam com o imponderável, tornando impalpáveis o cimento, o aço, o vidro. – MÁRCIA MELLO

(FONTE: a publicação)

Identificação
Título
Sobre quase nada
Titulo adicional / equivalente
On barely nothing
Tipo de Publicação
Cidade de Edição
Estado de Edição
País de Edição
Editora
Ano de publicação
2020
Número de Páginas
128 p.
ISBN / ISSN
9786590220004
Idioma
Ficha Técnica
Autoria (Fotografia)
Autoria (Texto)
Design (Projeto Gráfico)
Impressão (Gráfica Principal)
Forma Física
Largura (cm)
18
Altura (cm)
25
Tiragem
550
Tipo de capa
Dura
Tipo de Papel
Eurobulk 135g/m2 (miolo)
Tipo de encadernação
Brochura
Conteúdos
Notas de idioma

Textos em português e inglês.

Assuntos Fotográficos
Assuntos Gerais
URL
A+
A-