Inventário verde da boa esperança

Teresina nasceu como Vila Nova do Poti, a partir de comunidades ribeirinhas de ancestralidade indígena e quilombola, que viviam onde hoje é a zona norte da cidade. Num mapeamento aéreo da zona urbana da cidade, temos a região da Avenida Boa Esperança como uma das poucas com vegetação nativa preservada e relação intrínseca com a subsistência de quem ali vive: pescadores, rezadeiras, artesãos, oleiros... No entanto, a comunidade passa por um momento crítico de “modernização” e ameaça sobre sua existência—o que significa também uma ameaça sobre as condições antropológicas, culturais e naturais, tão específicas e pujantes daquela região. Maurício Pokemon fez novas imersões junto à Boa Esperança entre novembro de 2018 e março de 2019. Neste período de residência entre a avenida e o Campo Arte Contemporânea, o artista produziu um inventário de fotografias analógicas sobre as relações literais e simbólicas daquelas pessoas com o Verde. 

(FONTE: site do autor)

Identificação
Título
Inventário verde da boa esperança
Tipo de Publicação
Cidade de Edição
Estado de Edição
País de Edição
Editora
Ano de publicação
2019
Número de Páginas
48 p.
ISBN / ISSN
9786590199003
Idioma
Ficha Técnica
Autoria (Fotografia)
Autoria (Texto)
Design (Projeto Gráfico)
Impressão (Gráfica Principal)
Forma Física
Largura (cm)
21
Altura (cm)
16
Tiragem
250
Tipo de capa
Sem Capa
Tipo de Papel
Pólen Bold 90g/m2
Tipo de impressão
Risografia
Tipo de encadernação
Leporello
Extra externo
Luva
Conteúdos
Assuntos Fotográficos
Assuntos Gerais
URL
A+
A-