Das coisas que fazem o cotidiano

Assim como no volume 1 da Coleção das coisas, continuo seguindo a recomendação de Georges Perec, continuo a fazer listas. Catalogar e inventariar as coisas que constituem nosso dia a dia, nossa banalidade, os momentos ordinários... Olhar para o cotidiano, apaixonar-se por ele. Enaltecer as coisas que o constituem. Coisas que constituem meu cotidiano, mas também o seu cotidiano, o do outro, o de todos, da cidade. O cotidiano que nos constitui. O cotidiano que construímos, vivemos e, mesmo assim, insistimos em negar, ignorar, não desejar.

(FONTE: site da banca Tatuí)

Identificação
Título
Das coisas que fazem o cotidiano
Tipo de Publicação
Cidade de Edição
Estado de Edição
País de Edição
Editora
Ano de publicação
2019
Número de Páginas
82 p.
ISBN / ISSN
9788554098742
Idioma
Publicação Seriada
Série
Ficha Técnica
Autoria (Fotografia)
Autoria (Texto)
Design (Projeto Gráfico)
Impressão (Gráfica Principal)
Forma Física
Largura (cm)
15
Altura (cm)
15
Tiragem
200
Tipo de capa
Flexível
Tipo de encadernação
Cadernos costurados com espinha aparente
Conteúdos
Notas gerais

A publicação é parte da segunda trilogia da Coleção das Coisas, que inclui também os títulos "Das coisas que estão em esquinas" e "Das coisas que se repetem".

Assuntos Fotográficos
Assuntos Gerais
A+
A-