Capa do livro

O fotógrafo Mário de Andrade

Amarildo Camicel (...) não apenas deu-se o trabalho de mergulhar no próprio arquivo fotográfico deixado por Mário de Andrade (cerca de 2.500 fotografias) como, sobretudo, refez, 60 anos depois, a viagem que tinha feito Mário de Andrade pelo Nordeste, em 1928-29. Ele, no entanto, não desarma o poeta, o ensaísta, o cronista e o musicólogo. Ele o chama e o lembra. Ele o faz reviver através das cartas "fotográficas" que, então, enviava aos seus amigos privilegiados, como nos oferece, visualmente, o que nos permitiria repensar, histórica e antropologicamente falando, o que o visionário Mário de Andrade nunca soube do Brasil e que nunca conseguiu deixar de entrever. – ETIENNE SAMAIN

(FONTE: a publicação)

Identificação
Título
O fotógrafo Mário de Andrade
Tipo de Publicação
Cidade de Edição
Estado de Edição
País de Edição
Editora
Ano de publicação
1993
Número de Páginas
151 p.
ISBN / ISSN
8526802844
Idioma
Ficha Técnica
Autoria (Texto)
Impressão
Forma Física
Largura (cm)
18
Altura (cm)
18
Tipo de capa
Flexível
Tipo de encadernação
Brochura
Conteúdos
Assuntos Fotográficos
Assuntos Gerais
A+
A-