Río–Montevideo

A artista Rosângela Rennó foi convidada pelo Centro de Fotografía (CdF) de Montevidéu a realizar um projeto artístico com base no acervo do fotógrafo Aurelio González, que trabalhava para o jornal El Popular, do Partido Comunista uruguaio. São fotos feitas de 1957 até 1973, quando, pressentindo a proximidade de um golpe militar, González escondeu todos os 50 mil negativos num local de difícil acesso. Ele os encontraria de novo muito depois, mais de trinta anos após ocultá-los.

As imagens são um registro dos anos de crise política e decadência econômica do Uruguai, que, como em muitos outros países latinos, precederam a instalação de uma ditadura militar. A seleção precisa de Rennó contém apenas 32 fotos, que misturam esperança e desolação – muito mais desolação que esperança, diga-se. Manifestações festivas, jogos de futebol, lutas de boxe, enterros, veículos parados no meio das vias, crianças de rua e os militares, que, conforme a sequência visual avança, vão ganhando protagonismo nas imagens.

(FONTE: site da revista Zum)

Identificação
Título
Río–Montevideo
Tipo de Publicação
Cidade de Edição
País de Edição
Editora
Ano de publicação
2015
Número de Páginas
212 p.
ISBN / ISSN
9789974716193
Idioma
Ficha Técnica
Autoria (Fotografia)
Autoria (Texto)
Projeto Gráfico
Impressão
Outros
Forma Física
Largura (cm)
11
Altura (cm)
21
Tiragem
600
Tipo de capa
Flexível com sobrecapa
Tipo de Papel
Fanaset 118g/m2 Couché Sappy 70g/m2
Tipo de encadernação
Cadernos costurados com espinha aparente
Conteúdos
Notas de Conteúdo

Fotografias do acervo do jornal El Popular / CdF e dos fotógrafos Aurelio González, Gabi Carrera e Edouard Fraipont.

Notas de exposição

Catálogo da exposição homônima realizada em 2011 no Centro de Fotografía de Montevideo (Uruguai), em 2014 na Galeria Vermelho (São Paulo) e em 2016 na The Photographers´ Gallery (Londres, Inglaterra).

Notas de idioma

Textos em espanhol e inglês.

Assuntos Fotográficos
Assuntos Gerais
Referências Externas
URL
A+
A-