Capa do livro

As artes de um negócio : a febre photographica : São Paulo : 1862-1886

texto Cândido Domingues Grangeiro

Durante muitos séculos, a única forma de obter a reprodução da própria imagem foi, principalmente, por intermédio das diversas técnicas de pintura. (...) A partir da segunda metade do século XIX, a fotografia apoderou-se deste desejo, ou sonho, e transformou o outrora signo aristocrático em objeto ao alcance de muitos - de objeto raro, passou a ser mundano, possuído e distribuído por todos e para todos. 

Em São Paulo, entre 1862-1886, inúmeras oficinas fotográficas se sucederam na disputa dos rostos paulistanos. Nelas, o público tinha à sua disposição urna infinidade de produtos capazes de satisfazer qualquer fantasia ou contentar diferentes bolsos. A história deste livro inicia-se neste momento, em que os paulistanos começam a ter a possibilidade de concretizar um antigo sonho: o de possuir a própria imagem fixada em um pedaço de papel, para expô-la ou dispô-la corno melhor lhes conviesse. 

(FONTE: a publicação)

Identificação
Título
As artes de um negócio
Subtítulo
a febre photographica : São Paulo : 1862-1886
Tipo de publicação
Cidade de edição
Estado de edição
País de edição
Editora
Ano de publicação
2000
Número de páginas
152 p.
ISBN / ISSN
8585725575 / 9788585725570
Idioma
Publicação Seriada
Série
Ficha Técnica
Autoria (texto)
Impressão
Forma Física
Largura (cm)
21
Altura (cm)
27,5
Tipo de capa
Flexível
Tipo de encadernação
Brochura
Conteúdos
Assuntos fotográficos
Assuntos gerais
Referências Externas
Acervo consultado
A+
A-