Capa do livro

Madame Yevonde

fotografias Madame Yevonde

[A obra de Madame Yevonde] no campo da fotografia experimental colorida começou em torno de 1932, quando de sua descoberta do processo fotográfico Vivex, e foi abruptamente interrompida com o fechamento do laboratório, como o início da segunda Guerra Mundial. (...)

Ainda que seu trabalho apresente traços em comum com fotógrafos contemporâneos de moda e de sociedade, duas características a destacam: a primeira diz respeito à sua expressa convicção sobre a causa sufragista, que motiva toda a sua produção artística e a encoraja a explorar a questão do papel social e sexual da mulher de forma sem precedentes e não comparável a qualquer outra fotógrafa da época. A outra característica, não menos marcante, deve-se à forma com que dedicou-se inteiramente à exploração do potencial expressivo e criativo do novo meio, a cor na fotografia (...).

(FONTE: a publicação)

Identificação
Título
Madame Yevonde
Tipo de Publicação
Cidade de Edição
Estado de Edição
País de Edição
Editora
Ano de publicação
1999
Número de Páginas
18 p.
Idioma
Ficha Técnica
Autoria (Fotografia)
Projeto Gráfico
Forma Física
Largura (cm)
23
Altura (cm)
14
Tipo de capa
Flexível
Tipo de encadernação
Canoa com grampos
Conteúdos
Notas de Conteúdo

Textos extraídos do livro Madame Yevonde Be Original or Die, escrito por Brett Rogers e Adam Lowe e publicado pelo British Council em 1998.

Notas de exposição

Catálogo da exposição homônima realizada no Museu da Imagem e do Som - MIS, em São Paulo, de 3 a 26 de setembro de 1999.

Assuntos Fotográficos
Assuntos Gerais
Referências Externas
Acervo Consultado
A+
A-