Capa do livro

Cinépolis

fotografias Bob Wolfenson

O gosto pela contemplação e a busca de um além das aparências empurram também Bob Wolfenson para fora do estúdio. Para Cinépolis, série inédita, o fotógrafo escolheu uma câmera digital de reportagem propícia à aventura. (...)

Cinépolis começa como Alphaville de Godard e Mulholland Drive de Lynch: uma trama policial, uma investigação em uma cidade global, uma identidade a ser encontrada, um mundo de imagens... A aventura começa à noite, continua na cidade esquadrinhada pelos dispositivos de segurança e de vigilância, prossegue em uma bela fuga em direção à luz, ao mar, à infância. (...)

Cinépolis é também um percurso íntimo: os lugares, as pessoas, freqüentemente estão ligados à atividade profissional ou à vida familiar do fotógrafo. O carro, o corte da paisagem pelo pára-brisa, o movimento, formam uma máquina de visão familiar que se origina na infância, especificamente na estrada de Santos, o caminho do mar. (...) – PIERRE DEVIN

(FONTE: a publicação)

Identificação
Título
Cinépolis
Tipo de Publicação
Cidade de Edição
Estado de Edição
País de Edição
Editora
Ano de publicação
2009
Número de Páginas
1 vol. não paginado
Idioma
Ficha Técnica
Autoria (Fotografia)
Autoria (Texto)
Outros
Forma Física
Largura (cm)
15
Altura (cm)
18
Tipo de capa
Flexível
Tipo de encadernação
Canoa com grampos
Conteúdos
Notas de exposição

Catálogo da exposição realizada no Museu de Arte Moderna da Bahia, em Salvador, de 08 de agosto a 06 de setembro de 2009.

Assuntos Fotográficos
Assuntos Gerais
Referências Externas
URL
A+
A-