Âmago

As obras que compõem esta mostra têm consigo um diálogo entre corpo e paisagem, deslocamentos territoriais e afetivos que atravessam Júnior Pimenta durante a criação. Marcas latentes de errâncias realizadas entre os dois países [Brasil e Colômbia]. Registro de uma subjetividade contaminada pelo campo e pela cidade. De um corpo em devir que sabe detectar, no acontecimento resultante de todo encontro, o desejo necessário e a potência de ressoar em si aquilo que difere na espera de ser desbravado, ou melhor, de ser vivido.

Âmago reflete os simbolismos da terra, a substância universal, a prima matéria, a mãe que, para os astecas, alimenta e nos permite viver da sua vegetação. Deusa dos ciclos de fertilidade, regente da morte e da vida, que faz ressoar arte do encontro... – ANA CECÍLIA SOARES

(FONTE: a publicação)


Identificação
Título
Âmago
Tipo de Publicação
Cidade de Edição
Estado de Edição
País de Edição
Editora
Ano de publicação
2013
Número de Páginas
1 vol. não paginado
Idioma
Ficha Técnica
Autoria (Fotografia)
Impressão
Outros
Forma Física
Largura (cm)
11
Altura (cm)
16
Tipo de capa
Flexível
Tipo de encadernação
Brochura
Conteúdos
Notas de exposição

Catálogo da exposição homônima realizada em 2013, em 3 espaços culturais: Estação Cabo Branco (João Pessoa, PB), Sala Nordeste (Recife, PE) e Centro Cultural Banco do Nordeste (Fortaleza, CE).

Assuntos Fotográficos
Assuntos Gerais
A+
A-