Capa do livro

Livro-objeto : a fronteira dos vazios

[Catálogo da] exposição de 123 livros-objetos feitos por 34 artistas, incluindo gerações que vão dos anos 50 aos 90, com curadoria de Marcio Doctors. O livro-objeto, como chama o curador, instala um território de bordas indeterminadas, porque justamente lida com a intersecção de modalidades, a poesia, a escritura, o objeto, o desenho, a pintura, e, sobretudo, a gravura, de onde se origina a noção de série tão cara a qualquer idéia de "livro". (...) O livro-objeto, em geral, se transforma, desdobrando-se no espaço, à medida em que o espectador o manipula, criando uma série de possibilidades. O espaço da obra, assim, enreda o espectador, invadindo seu próprio espaço vital. – CARLOS E. UCHÔA FAGUNDES JR

(FONTE: jornal Folha de S.Paulo, 07 de março de 1995)


Identificação
Título
Livro-objeto
Subtítulo
a fronteira dos vazios
Tipo de Publicação
Cidade de Edição
Estado de Edição
País de Edição
Editora
Ano de publicação
1995
Número de Páginas
36 p.
Idioma
Ficha Técnica
Autoria (Texto)
Organização
Projeto Gráfico
Impressão
Forma Física
Largura (cm)
24
Altura (cm)
31
Tipo de capa
Flexível
Tipo de encadernação
Brochura
Conteúdos
Notas gerais

Publicação composta por folhas soltas parafusadas sobre base de alumínio.

Outras edições: 1995 (Museu de Arte Moderna de São Paulo).

Notas de Conteúdo

Catálogo da exposição homônima realizada no Centro Cultural Banco do Brasil, no Rio de Janeiro, de 27 de abril a 5 de junho de 1994, e no Museu de Arte Moderna de São Paulo, de 7 de março a 16 de abril de 1995.

Assuntos Fotográficos
Assuntos Gerais
Referências Externas
Acervo Consultado
A+
A-