Capa do livro

Gozo estético na cultura visual : fotografia, memória e alienação social

[A publicação] faz uma reflexão transdisciplinar sobre a contribuição da fotografia para a sociabilidade contemporânea e o quanto isso influi na formação de uma memória social. É analisada a constituição da cultura visual e os seus dispositivos de controle intersubjetivo, dentro do campo da indústria cultural, trazendo este último conceito para o contexto contemporâneo.

Argumenta-se que a busca frenética por uma imagem com finalidade estética, a partir da relação objetiva/subjetiva dos sujeitos, vem incidindo de modo massivo sobre as formas do “ver” e do “memorizar” nos dias atuais. Busca-se compreender as fronteiras epistemológicas e metodológicas entre memória e fotografia, a partir da reflexão da cultura visual e sua relação com os novos processos de reificação e alienação social. Ao mesmo tempo que são problematizadas essas questões, procura-se romper essas fronteiras disciplinares entre fotografia e memória, criando interseções temáticas com questões contemporâneas que abordam os estudos sobre estéticas e ontologia dentro da cultura visual.

(...) Procura-se entender a fotografia como construto da própria realidade, considerando aqui o poder que a fotografia tem de acionar a imaginação visual sobre a realidade. Com isso, a obra busca despertar uma crítica na reflexão sobre a cultura visual, e o quanto esse tipo de cultura pode ajudar a entender os novos processos de memória social e de alienação social dentro desse contexto cultural de hipervisualidades. (...)

(FONTE: a publicação)

Identificação
Título
Gozo estético na cultura visual
Subtítulo
fotografia, memória e alienação social
Tipo de Publicação
Cidade de Edição
Estado de Edição
País de Edição
Editora
Ano de publicação
2020
Número de Páginas
121 p.
ISBN / ISSN
9786555234237
Idioma
Ficha Técnica
Autoria (Texto)
Forma Física
Largura (cm)
16
Altura (cm)
23
Tipo de capa
Flexível
Tipo de encadernação
Brochura
Conteúdos
Assuntos Fotográficos
Assuntos Gerais
URL
A+
A-