Vida loka também ama

Desde 2015, estou está nas ruas de Mogi das Cruzes atrás de histórias das pessoas em situação de rua. Pessoas tão marginalizadas e esquecidas que se tornam parte da cidade sem ao menos serem notadas. Mas todos têm marcas e histórias para serem contadas.

Para a sociedade, é melhor fingir cegueira do que ajudá-los; para o Estado, é mais prático e até vantajoso "jogar para a torcida" e usar a violência ao invés de criar políticas públicas eficazes. Em um momento tão crítico e perigoso, temos uma parcela da população que brada por "bandido bom é bandido morto" e que apoia torturadores e a morte de inocentes. Resultado disso é o braço forte do Estado contra os oprimidos e a higienização dos espaços públicos que afetam essas pessoas, literalmente jogadas por aí. 

A proposta é ser duro e, quem sabe, até dar aquela dorzinha de cabeça. As fotos são para chocar, desestabilizar, instigar e intrigar. Mas são, acima de tudo, para fazer você refletir sobre o outro. (...)

(FONTE: o autor)

Identificação
Título
Vida loka também ama
Tipo de Publicação
Cidade de Edição
Estado de Edição
País de Edição
Editora
Ano de publicação
2020
Número de Páginas
28 p.
ISBN / ISSN
9786599163241
Idioma
Ficha Técnica
Autoria (Fotografia)
Edição
Design (Projeto Gráfico)
Impressão (Gráfica Principal)
Forma Física
Largura (cm)
20
Altura (cm)
15
Tiragem
30
Tipo de capa
Flexível
Tipo de Papel
Offset 150g/m2
Tipo de impressão
Offset digital
Tipo de encadernação
Canoa com grampos
Conteúdos
Assuntos Fotográficos
Assuntos Gerais
URL
A+
A-