Capa do livro

Memória ocular : cenas de um estado que cega

Em 13 de junho de 2013, o fotógrafo Sérgio Silva foi alvejado no olho por uma bala de borracha da Polícia Militar enquanto cobria um protesto no centro de São Paulo. Perdeu a visão na mesma hora. Cinco anos depois, o pedido de indenização que moveu na justiça já foi negado em primeira e segunda instâncias. E as bombas e os projéteis da PM alcançaram a vista de pelo menos mais cinco pessoas.

Em textos e imagens, Memória ocular acompanha a trajetória do fotógrafo ano a ano, e aborda também o drama de outros cidadãos cegados — ou quase — pela polícia paulista. É uma tentativa de entender como a violência se multiplica na vida de quem foi atingido pelas armas oficiais, criando profundas cicatrizes psicológicas além das que permanecem no corpo. O que significa ser uma vítima do Estado hoje, depois de mais de trinta anos de “redemocratização”?

(FONTE: a publicação)


* Publicação distribuída gratuitamente através do site da editora.

Identificação
Título
Memória ocular
Subtítulo
cenas de um estado que cega
Tipo de Publicação
Cidade de Edição
Estado de Edição
País de Edição
Editora
Ano de publicação
2018
Número da Edição
2. ed.
Número de Páginas
232 p.
ISBN / ISSN
9788593115141
Idioma
Ficha Técnica
Autoria (Fotografia)
Autoria (Texto)
Design (Projeto Gráfico)
Impressão (Gráfica Principal)
Forma Física
Largura (cm)
14
Altura (cm)
19
Tiragem
2.000
Tipo de capa
Flexível
Tipo de Papel
Cartão 250g/m2 Offset 90g/m2
Tipo de encadernação
Brochura
Conteúdos
Notas gerais

Outras edições:
1. ed.: 2016
2. ed.: 2018

Assuntos Fotográficos
Assuntos Gerais
URL
A+
A-