Abrigo de paisagem / Veículo de passagem

O binômio máquina/natureza, cidade/campo é um dos elementos centrais na mostra Abrigo de paisagem/Veículo de passagem, de Rodrigo Braga, individual apresentada no Paço das Artes entre setembro e dezembro de 2015. Um tronco de árvore e um motor de carro amarrados por uma corda, uma raiz que acolhe, como uma espécie de ninho, uma máquina. Dois vídeos em loop que tecem uma narrativa poética e onírica sobre os deslocamentos de um viajante em busca do contato com a natureza. No primeiro, constrói um abrigo ao redor de uma árvore, com portões de casas antigas, dentro de uma paisagem tipicamente urbana. Nesse local, passa a noite e, ao nascer do sol, desloca-se para o ambiente rural. O viajante constrói, então, seu segundo abrigo por meio de uma ação intrusiva e violenta em relação à natureza. Sobe em uma árvore e dela retira inúmeros galhos cobrindo inteiramente o capô de seu carro. Um novo abrigo, não mais de grades, mas, ainda assim, de aço, mesmo que, em parte, camuflado e supostamente integrado à natureza.

(FONTE: a publicação)

Identificação
Título
Abrigo de paisagem / Veículo de passagem
Tipo de Publicação
Cidade de Edição
Estado de Edição
País de Edição
Editora
Ano de publicação
2015
Número de Páginas
1 vol. não paginado
Idioma
Ficha Técnica
Autoria (Fotografia)
Design (Projeto Gráfico)
Outros
Conteúdos
Assuntos Fotográficos
Assuntos Gerais
URL
A+
A-