Capa do livro

Ouro bruto : Serra Pelada em três tempos

O livro tem como fio condutor o relato, por meio de imagem e texto, do repórter fotográfico André Dusek, que visitou em três momentos o maior garimpo a céu aberto do mundo durante os seus 40 anos de existência.

Foi o acaso que levou o novato fotógrafo do jornal Correio Braziliense a passar dois dias dentro de Serra Pelada, no início dos anos 1980. Nesta ocasião, o repórter contava com apenas 100 fotogramas, distribuídos em cinco filmes preto e branco. Em 1996, desta vez pela revista IstoÉ, André voltou à Serra Pelada. A ideia era cobrir o retorno frustrado (o garimpo havia sido fechado em 1992) de milhares de garimpeiros atraídos pelo boato da descoberta de uma nova jazida de 150 toneladas de ouro. Em 2019, Dusek retornou ao local levando debaixo do braço suas fotos de 1980. O repórter mostra como a vida no garimpo vai se reinventando a partir de historias fundadoras que ele “devolve” aos sucessores dos personagens iniciais.

Identificação
Título
Ouro bruto
Subtítulo
Serra Pelada em três tempos
Titulo adicional / equivalente
Rough gold : Serra Pelada in three periods
Tipo de Publicação
Cidade de Edição
Estado de Edição
País de Edição
Editora
Ano de publicação
2020
Número de Páginas
136 p.
ISBN / ISSN
9788568352106
Idioma
Ficha Técnica
Autoria (Fotografia)
Autoria (Texto)
Design (Projeto Gráfico)
Impressão (Gráfica Principal)
Forma Física
Largura (cm)
21
Altura (cm)
21
Tiragem
1.000
Tipo de capa
Dura
Tipo de impressão
Offset
Tipo de encadernação
Canoa com costura
Conteúdos
Assuntos Fotográficos
Assuntos Gerais
A+
A-