Mãe preta

[O projeto] busca traçar os elos e ressonâncias entre a condição social da maternidade durante a escravidão e as vozes de mulheres e mães negras na contemporaneidade. Apresenta uma releitura da iconografia relacionada às mães pretas na época colonial, como eram conhecidas as amas-de-leite escravizadas que amamentavam os filhos dos seus senhores, dentro de uma linguagem contemporânea. O ponto de partida são representações de relações maternas no vasto acervo de imagens da escravidão feitas por artistas viajantes e fotógrafos. Por meio de intervenções nessas imagens com objetos óticos, como lupas e vidros são destacadas a duplicidade e complexidade das relações das amas-de-leite com as crianças brancas aos seus cuidados e com seus próprios filhos.

(FONTE: site da autora)

Identificação
Título
Mãe preta
Tipo de Publicação
Cidade de Edição
Estado de Edição
País de Edição
Editora
Ano de publicação
2018
Número de Páginas
99 p.
ISBN / ISSN
9788566156102
Idioma
Ficha Técnica
Autoria (Fotografia)
Design (Projeto Gráfico)
Impressão (Gráfica Principal)
Outros
Forma Física
Tiragem
1.000
Tipo de capa
Flexível
Tipo de encadernação
Brochura
Conteúdos
Notas gerais

Projeto contemplado pelo Prêmio Funarte Conexão Circulação de Artes Visuais.

Notas de Conteúdo

Textos de: Alex Castro, Isabel Löfgren & Patricia Gouvêa, Júlio César Medeiros da Silva Pereira, Lilia Moritz Schwarcz, Martina Ahlert, Qiana Mestrich, Temi Odumosu.

Notas de exposição

Publicação desenvolvida por ocasião da exposição realizada de 4 de outubro a 25 de novembro de 2018 na galeria Mario Schenberg (Funarte - São Paulo), e de 12 de dezembro de 2018 a 9 de fevereiro de 2019 na galeria Chão SLZ (São Luís do Maranhão).

Notas de idioma

Textos em português e inglês

Assuntos Fotográficos
Assuntos Gerais
URL
A+
A-