Capa do livro

Saudades eternas : fotografia entre a morte e a sobrevida

Quando alguém que se ama morre, restam apenas fragmentos que suscitam recordações. Em face da ausência, a fotografia se apresenta como potente artefato, garantindo a sobrevida memorial dos que se foram. Os registros estáticos no papel servem de suporte para a elaboração de crônicas do tempo, que não cessa de passar. No reduto doméstico, os tradicionais retratos estão inseridos em uma complexa teia comunicativa, possibilitando o intercâmbio de recordações e afetos para aplacar a ausência daqueles que deixaram saudades.

(FONTE: a publicação)


Identificação
Título
Saudades eternas
Subtítulo
fotografia entre a morte e a sobrevida
Tipo de Publicação
Cidade de Edição
Estado de Edição
País de Edição
Editora
Ano de publicação
2018
Número de Páginas
156 p.
ISBN / ISSN
9788572169394
Idioma
Ficha Técnica
Autoria (Texto)
Impressão (Gráfica Principal)
Forma Física
Largura (cm)
16
Altura (cm)
23
Tipo de capa
Flexível
Tipo de encadernação
Brochura
Conteúdos
Assuntos Fotográficos
Assuntos Gerais
Localização do item
Acervo Consultado
A+
A-