Nome
J. R. Duran
Sobre

José Ruaix Duran (Barcelona, Espanha, 1952). Fotógrafo. Muda-se para o Brasil em 1970, radicando-se em São Paulo, onde cursa jornalismo na Faculdade Anhembi. Começa sua carreira na década de 1970, como assistente de diversos fotógrafos e freelancer para a Editora Abril. Em 1980, monta seu próprio estúdio e passa a colaborar com importantes revistas nacionais e algumas publicações internacionais, especialmente a revista Playboy. Atende a agências publicitárias, como DPZ, DM9, W-Brasil etc. Especializa-se nos campos da fotografia de moda, de nus femininos e de publicidade, e se consagra como um dos profissionais mais reconhecidos e requisitados do país. Ganha dez Prêmios Abril de Fotojornalismo, passando a ser hors concours desse prêmio, e recebe três prêmios consecutivos Multimoda. Em 1984, realiza sua primeira exposição, Beijos Roubados, na Galeria Paulo Figueiredo, São Paulo, e na prefeitura de Mataró, Barcelona. Em 1989, muda-se para Nova York e amplia sua clientela, passando a trabalhar para o mercado europeu e norte-americano. Retorna a São Paulo em 1995, quando, além de fotografar, dirige comerciais para televisão e edita a revista Freeze, cuja periodicidade quadrimensal é voltada para um público dirigido. Entre seus livros de fotografia estão J. R. Duran: 18 Photos (1991) e Cadernos Etíopes (2008), em que registra tribos do vale do rio Omo. Já escreveu dois romances no estilo noir, Lisboa (2002) e Santos (2006), que fazem parte de uma trilogia.

(FONTE: Enciclopédia Itaú Cultural)

A+
A-